Diversidade

Seg, 06/02/2017
Imprimir

Debate sobre visibilidade trans é realizado no Câmpus Águas Lindas

Na tarde da última quarta-feira, dia 1º de fevereiro, servidores e estudantes do Câmpus Águas Lindas tiveram a oportunidade de colocar em debate a visibilidade trans. Sob o título “Porque há o direito ao grito, então eu grito: visibilidade trans em debate”, o evento foi realizado com a participação dos palestrantes Leandro de Deus Vieira Noronha, Bernardo Mota e Walquiria Hiller. A organização do evento é de responsabilidade de servidores e estudantes que compõem o Coletivo LGBT Águas Lindas IFG.

O evento foi realizado em comemoração ao dia 29 de janeiro, instituído como Dia da Visibilidade Trans pelo Ministério da Saúde, sendo um marco da luta pela cidadania e respeito às travestis, homens e mulheres trans. Segundo a comissão organizadora, o evento é um tema transversal previsto nas Diretrizes Curriculares da Educação Básica, tratando-se de assunto importante a ser tratado entre alunos, servidores e comunidade do Câmpus.

O evento teve uma grande participação de alunos e servidores, contando com a realização de um lanche comunitário e com a finalização das atividades por meio da confecção de cartazes a respeito da temática, os quais foram afixados nos murais da instituição.

Segundo o estudante Wallace Pinto da Silva Filho, o criação do Coletivo LGBT Águas Lindas IFG possibilitou uma maior segurança à comunidade do Câmpus a respeito da sexualidade e dos direitos LGBT, proporcionando maior pluralidade no ambiente escolar. Ele ainda enfatiza a importância da discussão sobre a sexualidade na escola, ressaltando que o assunto deve ser debatido a fim de que a comunidade acadêmica esteja sensível à diversidade.

Veja aqui outras fotos do evento

Veja aqui outras imagens dos cartazes produzidos no evento.

 

Coordenação de Comunicação Social / Câmpus Águas Lindas