Cinema

Qui, 16/02/2017
Imprimir

Filme “Terra e Luz” será exibido na 10ª Mostra “o amor, a morte, as paixões”

terra e luzO longa-metragem “Terra e Luz”, roteirizado e dirigido pelo professor Renné França com participação de outros professores e de alunos do Bacharelado em Cinema do IFG-câmpus Cidade de Goiás, integra a programação da 10ª Mostra “o amor, a morte, as paixões” nos dias 18 e 22 de fevereiro, no cinema Lumiére, shopping Bougainville, em Goiânia.

O filme, que estreou na 20ª Mostra de Cinema de Tiradentes no mês passado, recebeu elogios da crítica especializada. Segundo o diretor de fotografia do filme e coordenador do curso de Cinema, Carlos Cipriano, essas experiências positivas servem para “mostrar que o IFG dispõe de uma estrutura capaz de promover a realização de filmes, além de apresentar um modelo de produção com baixo orçamento aos alunos”.

Para o professor Marcelo Jungmann, que participou como ator no filme, a experiência de realização e também de participação na Mostra foi essencial para uma maior aproximação e identificação com o cinema. “Para mim, os filmes sempre foram vistos como algo muito distante, um lá, alcançável apenas através do assento da poltrona, do sofá ou da almofada, ou através de uma reflexão, de um bate papo. Hoje posso dizer que o cinema está aqui, e que filmes - outros virão - são feitos, produzidos e realizados ao nosso alcance, por pessoas comuns, uma cidade do interior, no interior do Brasil. "Terra e Luz" não fala de uma situação hipotética, com vampiros em um pós ou um lá que poderia vir a acontecer se ... É de nós que esse filme fala, dessa proximidade difícil de se imaginar e perceber; talvez por isso ele seja aterrorizante”, ressalta.

Para os alunos, a participação no filme foi uma ótima oportunidade de conhecer na prática como funciona um set de filmagem, assim como salientou a professora Cris Ventura, diretora de arte. “Foi um trabalho construído de forma colaborativa, feito com muita dedicação por partes de alunos e professores”.

Pedro Otto, protagonista do filme e estudante do Bacharelado em Cinema tem experiência na área artística com produtor audiovisual, artista plástico e designer gráfico, mas como ator esse foi seu primeiro trabalho. Inicialmente, com algum receio, hesitou, mas acabou por aceitou para viver a experiência com intensidade. “Foi uma experiência incrível, aceitei e comecei a estudar o personagem, a criar camadas psicológicas para viver um ser diferente demais de mim, assistir e ler sobre o oficio do ator, e assim fui descobrindo o homem junto com o Renné e ele se plasmou na tela, algo dele, do personagem, do roteirista, do homem, esta na tela, não me enxergo naquele personagem, e perceber isso me fez senti que foi satisfatório e uma agradável sensação de ter descoberto um mundo novo dentro do cinema, pura magia!”

Também participaram da produção do filme: o professor Guinlle Martins, na edição de som e montagem; os alunos Rafael Freire como ator, Victor Hugo Diniz na direção de arte, Daniel Sena na maquiagem, Elder Patrick na captação de som, Arthur Oliveira como assistente de câmera, e Júlio César Mahr como assistente de câmera e programação visual.

 

Acesse aqui a programação completa da 10ª Mostra “o amor, a morte, as paixões”.

 

Comunicação Social/câmpus Cidade de Goiás